‘Máquina’ de Arranha-céu entrega empreendimento 18 meses de antecipado em Balneário Camboriú

‘maquina’-de-arranha-ceu-entrega-empreendimento-18-meses-de-antecipado-em-balneario-camboriu

O arranha-céu Skyline Tower foi entregue com 18 meses de antecedência na cidade com um dos metros quadrados mais caros do país, Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina. Conforme a FG Empreendimentos, responsável pela obra, a tecnologia e as inovações da construção civil foram responsáveis pelo adiantamento inédito.

Arranha-céu em Balneário Camboriú com piscina onde mulher está nadando

Skyline Tower foi entregue 18 meses antes do prazo estipulado – Foto: FG Empreendimentos/Reprodução/ND

A construtora detalha que as obras do Skyline começaram em setembro de 2019, sendo que a entrega oficial foi realizada no sábado (9). O arranha-céu de 130 metros de altura chama a atenção com arquitetura contemporânea, 37 pavimentos (34 habitáveis), 49 apartamentos e mais de 1,1 mil m² de área de lazer.

De acordo com a FG, são dois apartamentos por andar, sendo que duas unidades são “diferenciadas” e ainda há uma cobertura.

Inovações que aceleram obras de arranha-céus em Balneário Camboriú

Para que um prédio assim seja construído e entregue 18 meses antes do previsto, mesmo após enfrentar o período da pandemia de Covid-19, uma coisa é essencial: a tecnologia. Nesse sentido, a companhia destaca que novos métodos construtivos otimizaram a obra, reduzindo, inclusive, em 20% a emissão dos resíduos.

Estrutura do edifício foi construída com tecnologias que aceleram todo o processo – Foto: FG Empreendimentos/Reprodução/ND

Uma das tecnologias implementadas no Skyline Tower é a piscina em sistema modular, que impede vazamentos, transferência de ruído para os apartamentos abaixo, reduz a necessidade de manutenção e diminui em 40% as etapas construtivas. Além disso, é possível controlar a filtragem, iluminação e temperatura da água por meio do celular.

Além disso, a fachada ventilada adotada ajuda a melhorar o isolamento térmico do arranha-céu, também auxiliando a eliminar a umidade e, consequentemente, reduzindo infiltrações e mofos. Engenheiros da FG afirmam que a execução dessa técnica é quatro vezes mais rápida do que formas convencionais, permitindo ainda mais durabilidade e qualidade.

O sistema de construção a seco, também conhecido popularmente como Drywall, permite uma maior adaptação de plantas e mais agilidade, diminuindo o tempo de execução em 40% conforme a FG Empreendimentos. O Drywall também é uma alternativa sustentável para os arranha-céus.

Localizado na rua Julieta Lins, 271, no bairro Pioneiros, o Skyline Tower tem valor geral de vendas avaliado em cerca de R$ 430 milhões. A construtora detalha que resta apenas um apartamento para ser comercializado.

Valor total de vendas gira em torno de R$ 430 milhões – Foto: FG Empreendimentos/Reprodução/ND

Adicionar aos favoritos o Link permanente.