População pobre no Piauí diminui graças a benefícios de programas sociais, diz IBGE


Órgão destacou que caso não houvesse os benefícios, o indicador de pobreza teria sido de 53,9%, cerca de 5,7 pontos percentuais acima do indicador de pobreza atual. Pesquisadores calcularam impactos do Bolsa Família nas taxas de pobreza e extrema pobreza ao longo de 20 anos de existência do programa, de 2003 a 2023
ROBERTA ALINE/MDS via BBC
O Piauí teve redução da condição de pobreza em 2022, segundo a Síntese dos Indicadores Sociais (SIS) 2023 do IBGE, divulgada na última quarta-feira (6). 48,2% da população do estado vive atualmente nessa situação. Em 2021, o índice era de 51,8%, 3,6 pontos percentuais a mais.
Conforme o IBGE, os benefícios de programas sociais governamentais contribuíram para essa redução. O órgão destacou que caso não houvesse, o indicador de pobreza teria sido de 53,9%, cerca de 5,7 pontos percentuais acima do indicador de pobreza atual.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
A condição de pobreza é determinada conforme o rendimento domiciliar per capita de menos de R$ 637,00 mensais, ou US$ 6,85 por dia, conforme os parâmetros do Banco Mundial para definir a condição de pobreza.
Os valores referentes à linha de pobreza não são convertidos usando a taxa de câmbio do mercado, mas sim o fator de Paridade do Poder de Compra (PPC) do dólar americano.
Apesar da redução, o Piauí teve piora em relação a outros estados, que apresentaram redução maior. Em 2021, o estado ficou em 13º lugar em maior indicador de pobreza no país, com 51,8% da população pobre, e agora, em 2022, ficou na 9ª. Posição, com 48,2%.
LEIA TAMBÉM
Teresina é a capital brasileira com maior sensação de insegurança
Três em cada dez jovens piauienses não estudam ou trabalham
Em termos de Brasil, também houve uma redução da condição de pobreza, tendo passado de 36,7% da população em 2021 para 31,6% em 2022. O indicador de pobreza do Piauí (48,2%) ficou 16,6 pontos percentuais acima do observado para o país em 2022.
Desta forma, com uma queda da condição de pobreza da ordem de 3,6 pontos percentuais, o estado ficou em 21º lugar no ranking nacional.
A Síntese dos Indicadores Sociais (SIS) busca traçar um perfil das condições de vida da população brasileira, com o intuito de subsidiar com indicadores todas as instâncias de governo, a fim de que possam planejar políticas públicas mais assertivas no campo social, dentre elas a de criação e/ou aprimoramento de programas sociais que venham a minorar os efeitos da pobreza da população em nosso país.
📲 Confira as últimas notícias do g1 Piauí
📲 Acompanhe o g1 Piauí no Facebook, no Instagram e no Twitter
📲 ‎Participe do canal do g1 Piauí no WhatsApp e da comunidade no Telegram
VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube
Adicionar aos favoritos o Link permanente.