Berço do homem americano, Parque Serra da Capivara é retirado de programa de concessão à iniciativa privada


O Programa de Parcerias para Investimentos (PPI), proposto no governo de Jair Bolsonaro, sugeria a entrega de setores do parque para administração privada, para incrementar o setor de visitação. Serra da Capivara abriga mais antigos vestígios de homem da América.
André Pessoa/Arquivo pessoal
O Ministério do Meio Ambiente retirou o Parque Nacional Serra da Capivara, conhecido como “berço do homem americano”, e mais sete parques do Programa Nacional de Desestatização, proposto pelo Programa de Parcerias para Investimentos (PPI). A decisão foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (12).
Com a retirada, os setores turísticos do parque, não serão mais entregues à administração da iniciativa privada. A decisão aconteceu após a análise do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que atualmente é o responsável pela administração do parque.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
O PPI, proposto no governo de Jair Bolsonaro, sugeria a entrega de setores do parque para administração privada, para incrementar o setor de visitação.
Outros parques retirados do programa foram: Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, Parque Nacional de São Joaquim, Parque Nacional da Serra da Bocaina, Parque Nacional de Ubajara, Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, Parque Nacional da Serra da Canastra e Parque Nacional da Serra do Cipó.
Detalhe de pintura pré-histórica no Parque Nacional da Serra da Capivara
Celso Tavares/G1
Neste ano, o Parque Nacional da Serra da Capivara recebeu 34 mil turistas, um número recorde. Sendo mais de 16 mil visitantes somente no primeiro semestre. Atualmente o parque tem um orçamento de R$ 5 milhões por ano e é gerido pelo ICMBio e a Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham).
Em 2023, o Parque Nacional Serra da Capivara foi indicado para se tornar Patrimônio Natural da Humanidade. O local já possui o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, desde 1991, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
LEIA TAMBÉM:
Com recorde de visitantes, Serra da Capivara comemora 50 anos da primeira escavação
Fábio Porchat conhece o Parque da Serra da Capivara, berço do homem americano: ‘tem no país e a gente não sabe’
Parque Nacional Serra da Capivara é indicado a Patrimônio Natural da Humanidade
Patrimônio da humanidade
Museu do Homem Americano conta história da humanidade
Pedro Santiago/G1
O Parque Nacional Serra da Capivara, Sul do Piauí, foi fundado no dia 5 de junho de 1979 como uma unidade de conservação de uso integral. Com 130 mil hectares e mais de 1.200 sítios com arte rupestre, pinturas que foram feitas em rochas e paredes de cavernas há milhares de anos, atrai cientistas e turistas de todo o mundo.
Os trabalhos realizados no parque pela equipe da arqueóloga Niède Guidon, presidente da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham), foram fundamentais para comprovar que os primeiros homens a chegarem na América datam de cerca de 100 mil anos.
No parque é possível encontrar registros rupestres pré-históricos, especialmente as pinturas gravadas nas rochas com cenas de caça, sexo, guerra e outros aspectos da vida cotidiana.
O local ainda tem cânions gigantescos que chegam aos 200 metros de altura, além de belíssimos platôs. Os paredões são resultados da movimentação das placas tectônicas da Terra há cerca de 200 milhões de anos. Dentro do parque funciona ainda o Museu do Homem Americano e o Museu da Natureza.
📲 Confira as últimas notícias do g1 Piauí
📲 Acompanhe o g1 Piauí no Facebook, no Instagram e no Twitter
📲 ‎Participe do canal do g1 Piauí no WhatsApp e da comunidade no Telegram
VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube
Adicionar aos favoritos o Link permanente.