Alunos de Design de Moda da Unifor são premiados em concurso do Senac


Sarah Veloso e Renê Carvalho conquistaram, respectivamente, 1º e 3º lugares no Jovens Criadores Senac, competição que incentiva talentos do mundo da moda. Processo criativo do concurso foi direcionado para a metodologia de upcycling
portalin.com.br
Não é só no ambiente acadêmico que a Universidade de Fortaleza, mantida pela Fundação Edson Queiroz, tem seus talentos reconhecidos. Fora do campus, os estudantes também ganham destaque. Uma prova disso é o resultado da segunda edição do concurso Jovens Criadores Senac, competição que visa fomentar a cultura e descobrir novos talentos da moda.
Dois dos três primeiros colocados no concurso são estudantes de Design de Moda da Unifor. Sarah Veloso foi a campeã da edição de 2023, e Renê Carvalho conquistou o terceiro lugar, sendo também premiado na disputa. Além de prêmios em dinheiro, os vencedores serão contemplados com mentorias de moda e branding com David Lee e Eduardo Motta, importantes nomes do cenário da moda.
Brincadeira que virou profissão
A relação de Sarah com a moda começou ainda na infância, quando costurava à mão as roupas das próprias bonecas e brincava desenhando croquis. No entanto, a decisão de cursar uma graduação na área veio só em 2021, para complementar a carreira da jovem que já atuava como publicitária, fotógrafa, consultora de estilo e DJ, entre outras atividades.
“Estou só seguindo uma coisa que sempre esteve em mim. A fotografia até hoje eu uso na publicidade, e a publicidade vai ser muito usada na moda. Assim é a vida: uma coisa complementa a outra. Somos plurais”, enfatiza a estudante.
Sarah Veloso, estudante de Design de Moda
Divulgação
“Pretendo ser ainda muito mais do que a vida me permitir ser. Afinal, profissão não é o que me define. Calhou da minha abraçar as várias Sarah’s que há em mim, sabendo que isso tudo me agrega ao que sou no momento.” — Sarah Veloso, estudante de Design de Moda
No balanço das redes
O projeto premiado com o 1º lugar no Jovens Criadores Senac traz peças desenvolvidas com punho, tecido e varanda de redes, atendendo a proposta do concurso de fomentar o regionalismo e fortalecer um ecossistema de reúso e preservação ambiental. Além disso, Sarah desenvolveu acessórios em collab com duas marcas cearenses comandadas por mulheres: Menah Acessórios e Tangerine Óculos.
Feliz com o reconhecimento, ela conta que o projeto é a primeira coleção da própria marca homônima, Sarah Veloso. “Quero que cada peça transmita serenidade e bem-estar, desconectando as pessoas do ritmo acelerado da vida cotidiana”, diz a designer.
Acessórios desenvolvidos por Sarah Veloso em parceria com marcas cearenses
Arquivo pessoal
Intitulada “Balance”, a coleção “celebra a cultura do Ceará, valorizando o artesanato como patrimônio e promove a sustentabilidade e o respeito ao meio ambiente”, complementa Sarah.
As inspirações para o trabalho vieram de um apanhado de vivências da estudante, entre elas, o curso de modelista realizado no Senac, livros sobre o assunto, pesquisas sobre artesania e experiências com o projeto Render-CE, iniciativa da Unifor realizada em parceria com a Loja do Bem, do Iguatemi Bosque.
Resgate de tradições
As memórias afetivas são a principal fonte de inspiração para o trabalho de Renê Carvalho, também premiado no concurso. “Meu projeto consiste […] nas minhas vivências da infância, da lembrança da forma como meu avô se vestia e do artesanato que minhas avós produziam, costureiras e artistas tão hábeis com as mãos”, relata.
Peça da coleção “Acayu”, idealizada por Renê Carvalho, em apresentação no concurso Jovens Criadores Senac 2023
Arquivo pessoal
Natural do estado do Piauí, o estudante destaca o valor da conexão entre designer e artesão. Por meio do resgate das próprias lembranças, ele pretende revelar a importância da valorização das raízes e do trabalho inspirador desses artistas.
Renê, no entanto, não é estreante em disputas de destaque, tendo sido o único representante do Nordeste na final do concurso internacional Pierre Cardin Young Designers Contest, em maio de 2023. Ele fez parte do grupo de 40 jovens selecionados em todo o território nacional e teve a oportunidade de mostrar seu talento para o mundo.
Sustentabilidade: tendência que veio para ficar
O tema proposto pelo concurso Jovens Criadores Senac, “Da tradição à economia criativa: a moda conectada com o consumo consciente e sustentável”, traduz cobranças que a sociedade vem fazendo a grandes empresas e indústrias de diferentes segmentos, seja em relação ao cuidado com o meio ambiente ou à responsabilidade social.
Para Sarah, as marcas devem ser transparentes no que diz respeito às práticas de produção, permitindo que as pessoas tenham informações para embasar as próprias escolhas de compra. Segundo a estilista, as empresas precisam adotar uma mentalidade mais sustentável, integrando princípios éticos e ambientais em todas as etapas.
Para reduzir o desperdício e minimizar o uso de recursos naturais, a jovem sugere também adesão a práticas, como a produção sob demanda, reciclagem de resíduos têxteis, uso de tecnologias de produção mais eficientes e menor dependência de produtos químicos nocivos.
Empresas podem optar por materiais orgânicos, reciclados ou biodegradáveis para reduzir significativamente o impacto ambiental da indústria da moda
Getty Images
“A jornada em direção à sustentabilidade na moda ainda está em progresso. A conscientização e ações contínuas são fundamentais para que mais marcas adotem práticas responsáveis, contribuindo para um setor da moda mais ético, sustentável e transparente”, sintetiza Sarah.
Já Renê cita a necessidade de um pensamento voltado para a sustentabilidade associado ao resgate cultural. “Acredito em uma sustentabilidade por meio da memória, da conscientização e importância da preservação do nosso meio e cultura. Assim, eu acredito em uma sustentabilidade social”, pontua o estudante.
Aprendizado dentro e fora de sala
A relação de Sarah com os professores da Unifor vai além das salas de aula. Segundo a estudante, a coordenadora do curso de Design de Moda, Priscila Medeiros, fez questão de ouvir, acolher e ajudar com seu projeto. “Ela contribui de uma maneira incrível pra mim”, revela.
Entre as iniciativas que a Unifor oferece aos alunos para aprimorar a capacitação durante a graduação, Sarah destaca o projeto de extensão Render-CE. “[…]Os artesãos puderam me mostrar novas formas de trabalhar com o material da renda, o que ampliou minha visão e me permitiu explorar novas possibilidades para projetos futuros. É uma experiência singular”, avalia.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.