Mulher desmaia durante entrevista em reintegração de posse em assentamento na Bahia


Caso aconteceu em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, nesta terça (12). Mulher desmaia durante entrevista sobre reintegração de posse na Bahia
Uma mulher desmaiou durante uma entrevista ao programa Bahia Meio Dia, da Rede Bahia, nesta terça-feira (12). Na ocasião, a reportagem cobria a reintegração de posse de um assentamento que era o lar de 60 famílias.
📱 NOTÍCIAS: faça parte do canal do g1BA no WhatsApp
O assentamento Recanto da Vitória fica no Bairro Areia Branca, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador. Bastante comovida, um das moradoras do local, Carla Gabriele, explicava para a repórter que não foi avisada sobre a reintegração, quando desmaiou.
“Cercaram todo o terreno, não nos deram aviso, já foram entrando e pegando as nossas coisas”, disse antes de passar mal.
Moradora passou mal e desmaiou enquanto dava entrevista sobre a reintegração de posse
TV Bahia
Segundo a equipe da TV Bahia, o Corpo de Bombeiros, que estava no local participando da reintegração de posse, prestou os primeiros socorros para a mulher.
Depois, os moradores do local pediram ajuda a policiais militares para que a moradora fosse levada a uma unidade de saúde. Havia mais de 20 viaturas no local, mas os policiais contaram que não poderiam ajudá-la.
O g1 pediu um posicionamento para a Polícia Militar e aguarda um retorno. Não há informações sobre o estado de saúde da moradora.
Reintegração de posse
Famílias colocaram móveis em carretos
TV Bahia
Uma outra moradora, que não teve o nome divulgado, contou que os policiais chegaram no local ainda pela madrugada, por volta de meia-noite. Apesar disso, eles não contaram que estavam na região para cumprir a reintegração de posse.
“Eles desceram aqui na ocupação, fecharam a rua e quando foi 6h30 da manhã, chegaram mais viaturas. Não vieram com mandado judicial nenhum para tirar a gente daqui”, afirmou.
Um oficial de Justiça esteve no local e acompanhou o cumprimento do mandato. Itailson Farias contou que a ação já tramita há anos na Justiça e que as partes foram procuradas em tentativas de acordos.
“Essa ação já tem mais de dois anos tramitando na Justiça. Já foi dado todo tipo de acordo. O Tribunal de Justiça obedece um regramento para resolver conflitos, as partes foram chamadas, participaram de reuniões e de nada adiantou”, afirmou.
O oficial ainda contou que a estrutura oferecida para os moradores foi o transporte dos eletrodomésticos e outros itens, um serviço pago pelo dono do terreno. Um depósito também foi disponibilizado pelo dono do terreno, para quem ainda não sabe para onde levar os móveis.
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Adicionar aos favoritos o Link permanente.