Filho único, pai de dois filhos e empresário: conheça cantor de forró morto em acidente de carro na Bahia


Luide Pereira Gonçalves dirigia uma caminhonete e bateu em um caminhão no km 772, no trecho de Manoel Vitorino, no sudoeste do estado. Ele estava sozinho no momento do acidente e morreu na hora. Empresário e cantor de forró Luigi Pereira Gonçalves morreu após acidente na BR-116, na Bahia
Reprodução/Redes Sociais
O cantor de forró Luide Pereira Gonçalves, de 49 anos, que morreu em um acidente de carro na BR-116, no sábado (9), era filho único e empresário. Ele era natural de Teixeira de Freitas, cidade do extremo sul da Bahia, e deixa dois filhos.
📱 NOTÍCIAS: faça parte do canal do g1BA no WhatsApp
Luide dirigia uma caminhonete e bateu em um caminhão no km 772, no trecho de Manoel Vitorino, no sudoeste do estado. Ele estava sozinho no momento do acidente e morreu na hora.
Três pessoas morrem após carro bater em árvore; duas das vítimas eram casadas
Segundo informações apuradas pela equipe de produção da TV Santa Cruz, afiliada da TV Bahia, Luide saiu de Teixeira de Freitas com destino a Jequié, para buscar um dos filhos, uma menina que não teve a idade detalhada. Informações iniciais são de que o outro filho de Luide é do sexo masculino.
Luciano Almeida Estrela, amigo de infância de Luide, relatou que o cantor o chamou para acompanhá-lo na viagem, mas ele não pôde ir porque seriam muitos dias fora da cidade.
“Perguntei a ele [Luide] se ele só ia busca [a filha] e voltar no mesmo dia. Ele me disse que ia ficar cinco dias lá [Jequié] para visitar algumas pessoas. Aí segundo ifnormações ele dormiu na casa de um amigo em Itororó, no dia seguinte ele seguiu para Jequié, para buscar a filha. Aí nesse trajeto, de Itororó pra Jequié, aconteceu o acidente”, contou Luciano.
LEIA TAMBÉM
Motorista morre após carro bater contra micro-ônibus
Acidente entre carro e bicicleta termina com três pessoas mortas
Agricultor morre após carro despencar de ponte
Além de ser vocalista da banda Trio Xote Novo, Luide tocava zabumba no grupo musical. Ele também era proprietário de uma loja de bicicletas em Teixeira de Freitas, e em 2022, foi atingido por um tiro durante um assalto no estabelecimento comercial. O cantor precisou passar por uma cirurgia e após se recuperar, retomou a rotina normalmente.
O sepultamento de Luide ocorreu na manhã de segunda-feira (11), no Cemitério Jardim da Saudade 2, em Teixeira de Freitas.
Suspeita da causa do acidente
A PRF suspeita que o acidente, que resultou na morte de Luide Pereira Gonçalves, foi causado por uma ultrapassagem indevida. Não detalhes se foi o artista que cometeu a infração de trânsito.
Com a batida, o caminhão acabou pegando fogo e ficou destruído. Já o carro do empresário foi parar do lado oposto ao caminhão em uma área de vegetação. O motorista do caminhão conseguiu deixar o veículo de carga e não se feriu.
A BR-116 onde ele morreu registrou 782 acidentes de janeiro a novembro deste ano, conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) ao g1. O número corresponde a quase 24% de acidentes ocorridos nas rodovias federais que cortam a Bahia.
Analisando especificamente o trecho onde ocorreu o acidente, também no período de a PRF contabilizou seis acidentes, sendo quatro graves. Além disso, 11 pessoas ficaram feridas e quatro morreram.
O perímetro em questão é a principal ligação para quem viaja de Vitória da Conquista, terceira maior cidade do estado, com destino a Salvador.
Acidente na BR-116, deixou um morto no trecho da cidade de Manoel Vitorino, na Bahia
Divulgação/PRF
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Adicionar aos favoritos o Link permanente.