Motorista de caçamba que atropelou e matou estudante em Manaus estava alcoolizado, aponta bafômetro


Ele deve responder por embriaguez ao volante e homicídio culposo por ter atestado teor alcoólico superior ao nível a partir do qual é considerado crime de trânsito. Adolescente morre atropelada por caçamba na saída de escola em Manaus
O motorista de uma caçamba suspeito de ter atropelado e matado uma estudante de 14 anos no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus, nesta segunda-feira (17), estava alcoolizado. Segundo apuração da Rede Amazônica, ele foi submetido ao teste do bafômetro e o resultado apontou teor alcoólico de 0,78 mg/l, número superior ao nível a partir do qual é considerado crime de trânsito.
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) indica que a margem permitida no teste do bafômetro é até 0,04 mg/l. Resultados de 0,05 mg/l a 0,33 mg/l configuram infração gravíssima e iguais ou superiores a 0,34 mg/l caracterizam crime de trânsito.
Ele deve responder por embriaguez ao volante e homicídio culposo por ter atestado teor alcoólico. O motorista ainda deve passar por audiência de custódia nesta terça-feira (18). O caso foi registrado no 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP).
O caso
Segundo testemunhas, o motorista perdeu o controle da caçamba, invadiu a calçada, arrastou carros e atropelou a estudante venezuelana que havia acabado de sair da escola.
A jovem ainda recebeu atendimento Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho de uma unidade de saúde.
Estudante morre após ser atropelada em calçada por caçamba desgovernado na Zona Norte de Manaus.
Catiane Moura/Rede Amazônica
O motorista do caminhão ainda sofreu ferimentos na cabeça e foi levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, mais conhecido como SPA do Galileia. Depois foi levado para fazer o teste de bafômetro que constatou o crime.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.