Chuva forte do fim de semana no Rio Grande do Sul causa danos em cidades do interior

Em São Luiz Gonzaga, a chuva causou estragos em mais de 800 residências e também em empresas. Em Porto Alegre, o nível do Guaíba está em elevação. Chuva volta com força e provoca destruição no interior do RS
A chuva forte do fim de semana no Rio Grande do Sul causou danos em cidades do interior.
Um estrondo deu início ao vendaval que durou cinco minutos em São Luiz Gonzaga.
“Foi um susto grande, foi algo de segundos. Quando escutamos o barulho, já não tinha telhado na casa, e começou a chover dentro. Foi algo muito rápido”, conta a estudante de Agronomia Eduarda Letícia Ruaru.
A chuva causou estragos em mais de 800 residências e também em empresas. Em uma cooperativa, o vento destruiu galpões e silos de armazenamento de grãos. Agora, o trabalho é para transportar para outro armazém pelo menos 180 mil toneladas de soja e trigo antes que a produção estrague com a chuva.
“O que aconteceu aqui foi uma coisa impressionante. Ela retorceu árvores, retorceu equipamentos. Então, realmente, os equipamentos, infelizmente, não aproveitamos praticamente nada”, diz Paulo Pires, presidente da Coopatrigo.
Os rios voltaram a subir no domingo (17) no Vale do Caí. Em Bom Princípio, José Inácio Schmitz Júnior, de 45 anos, morreu afogado ao tentar salvar o maquinário da empresa em que ele era proprietário. Na quarta enchente em seis meses, os moradores correram para esvaziar as casas em São Sebastião do Caí.
“A gente tira a geladeira, a máquina de lavar, freezer, micro-ondas, essas coisas importantes assim. Agora estamos tirando sofá também”, conta uma moradora.
A prefeitura nem tinha desmanchado os abrigos da última cheia e já teve que abrir mais.
“Então, agora, nesse momento, nós estamos com quatro ginásios, quatro abrigos aqui no município. E, hoje, estamos totalizando em torno de 450 pessoas nos abrigos”, diz Ênio dos Santos, coordenador da Defesa Civil.
Na serra, uma queda de barreira fechou o trânsito na BR-116. A chuva também danificou a cabeceira de uma ponte provisória que seria instalada entre Caxias do Sul e Nova Petrópolis, e o trabalho não tem mais previsão de acontecer. Na ERS-448, houve um deslizamento de terra no trecho entre Nova Roma do Sul e Farroupilha.
Na capital, o nível do Guaíba está em elevação. Os efeitos da chuva do fim de semana devem começar a ser sentidos nos próximos dias. É quando as águas dos rios Jacuí e Taquari desaguam no lago, que pode chegar ao nível de alerta de 3,15 m, segundo a Defesa Civil. O acumulado de chuva não chegou a 50 mm em Porto Alegre, mas os moradores seguem apreensivos.
“A gente está com medo. Qualquer chuva é pavoroso para nós. É muito complicado”, afirma uma moradora.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.