Tempestades na Austrália deixam 9 mortos e milhares sem energia

Os temporais atingiram o leste do país durante o Natal. Nove pessoas morreram na Austrália após fortes tempestades atingirem o leste do país durante o Natal, informaram autoridades nesta quarta-feira (27). Mais de 90 mil famílias ainda estão sem energia.
As tempestades atingiram os estados de Victoria, Nova Gales do Sul e Queensland nos dias 25 e 26 de dezembro, trazendo grandes pedras de granizo e chuvas torrenciais. Fortes ventos arrancaram telhados e derrubaram árvores em algumas das áreas mais afetadas.
Três homens foram mortos durante a tempestade depois que um iate com 11 pessoas a bordo virou perto de Green Island, em Moreton Bay, segundo a comissária de polícia de Queensland, Katarina Carrol.
Segundo a polícia australiana, duas mulheres foram encontradas mortas perto da cidade de Gympie, cerca de 180 quilômetros ao norte da capital do estado de Brisbane, após terem sido arrastadas por bueiros inundados. Uma menina de nove anos foi encontrada morta após desaparecer em um esgoto pluvial no sul de Brisbane.
As autoridades alertaram que rios e riachos em rápida ascensão podem transbordar e inundar os acampamentos, que geralmente ficam lotados durante as semanas de Natal e Ano Novo.
Uma mulher foi encontrada morta em um acampamento em Victoria depois que as águas da enchente baixaram, disse a polícia. Duas pessoas foram mortas pela queda de árvores.
A tempestade derrubou uma linha de energia de concreto, o que foi “bastante significativo e sem precedentes”, segundo o primeiro-ministro de Queensland, Steven Miles, durante coletiva de imprensa. Miles disse que os danos do ciclone Jasper, que atingiu o estado no início deste mês, e as últimas tempestades podem estar na casa dos “bilhões”.
O Departamento de Meteorologia da Austrália previu mais chuvas, embora o tempo selvagem devesse melhorar ainda nesta quarta-feira (27).
“Felizmente hoje não esperamos ver uma atividade de tempestades tão generalizada, mas ainda há o risco de tempestades severas em toda a costa leste”, disse o meteorologista Jonathan How à televisão ABC.
As tempestades seguem-se a ondas de calor intensas na primavera que resultaram em incêndios florestais e depois do ciclone Jasper ter causado danos generalizados.
“Quando começamos a juntar as experiências deste verão até agora, fica claro que estamos a viver uma era de crescentes consequências climáticas”, disse Simon Bradshaw, diretor de investigação do Conselho do Clima, uma organização independente e sem fins lucrativos.
Enquanto a Austrália luta contra as chuvas no leste, várias regiões no oeste combatem os incêndios. Um bombeiro voluntário foi morto enquanto respondia a um incêndio florestal, informou a mídia.
O verão australiano de dezembro a fevereiro está sob a influência do fenômeno El Niño, que pode causar extremos climáticos que vão desde incêndios florestais a ciclones e secas prolongadas.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.