Câmeras de segurança registram abordagem violenta de policiais militares em Belo Horizonte


A câmera de segurança mostra dois policiais fechando um adolescente que, sem carteira, pilotava uma moto em uma rua da região nordeste de Belo Horizonte. Imagens de câmera de segurança flagram violência policial em Belo Horizonte
Reprodução/TV Globo
Imagens de câmeras de segurança e gravações de celulares registraram uma abordagem violenta de policiais militares mineiros.
A câmera de segurança mostra dois policiais fechando o adolescente que, sem carteira, pilotava uma moto em uma rua da região nordeste de Belo Horizonte.
Sem oferecer resistência, ele é derrubado, leva chutes e é arrastado pela rua. O adolescente disse que a violência continuou fora do ângulo registrado pela câmera.
“Eu não reagi contra a eles. Eles chegou já agredindo daquele jeito, na canela e no ombro e eles me enforcou e pisou na minha cabeça”, disse um dos adolescentes.
A abordagem, que foi em frente a casa do adolescente que pilotava a moto, começou antes, segundo o boletim de ocorrência da PM.
Os militares passavam pelo bairro Goiânia, quando depararam com um indivíduo conduzindo uma moto, que segundo o B.O., quase bateu em uma das motopatrulhas dos policiais.
Os PMs afirmaram que diante disso foi dado ordem de parada ao condutor, que não obedeceu e começou fugir em alta velocidade até que conseguiram fazer abordagem. No entanto, os policiais dizem que o adolescente veio a agredir os militares com chutes e socos.
As câmeras de segurança não gravaram o início da abordagem para confirmar a versão da polícia.
“Eles pediram pra parar, só que eu fiquei com medo de eles me baterem longe de casa, assim, e levar eu para outro lugar. Aí eu fui e parei só perto de casa mesmo. Aí eles chegou já me batendo, pisando na minha cabeça, enforcando e tudo”, disse um dos adolescentes.
As imagens mostram ainda que parentes do menor aparecem pouco depois. Um carro da PM também chega ao local. O irmão do adolescente, que está sem camisa, tenta falar os policiais e é empurrado.
“Na hora que eu fui chegar assim um pouquinho mais perto, eles chegou e começou a me bater”, disse o irmão.
Um dos golpes de cassetete abriu um corte na cabeça do rapaz.
Moradores também gravaram a confusão. Os vídeos flagraram o momento em que os policiais acertam cassetetes em algumas pessoas. Segundo o pai dos adolescentes, parentes foram agredidos.
“Ele empurrou eu, minha esposa, empurrou minha sogra, deu uma ‘cacetada’ no meu sobrinho, de 10 anos”, afirmou o pai dos adolescentes.
Os policiais alegaram que o uso do cassetete foi para conter os parentes. Disseram também que o irmão do rapaz tentou tomar o equipamento de um dos PMs, por isso, usaram a força contra ele.
Os dois irmãos foram apreendidos e passaram a noite e a madrugada no Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional.
Eles foram liberados por volta de 10h e passaram por exame de corpo de delito no IML. Ainda abalada, a mãe dos adolescentes não se conforma com a ação dos policiais.
“Por que na hora que ele chegou perto do beco de casa, ele parou numa boa? Estava parado descendo numa boa de cima da moto? Meu filho é trabalhador, eu sei que ele agiu errado, que ele é de menor e estava pilotando a moto, né? Mas ele não é bandido, não, para agir do jeito que eles agiram com ele. Nenhum dos dois é bandido”, afirmou a mãe dos adolescentes.
A Polícia Militar declarou que foi preciso usar força moderada contra o condutor sem habilitação porque ele desobedeceu à ordem de parada e agrediu os policiais com a própria moto. E que o adolescente tem um registro anterior por de agressão e que os policiais também precisaram usar “força diferenciada” quando vizinhos e parentes tentaram impedir a apreensão do menor.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.